Reestreia na MTV

Olá, amigos!

Este post breve é pra anunciar minha reestreia na MTV nesta segunda-feira as 23 horas.

O "Programa do VMB" terá como foco a história da premiação e as novidades para o VMB desse ano, que acontece dia 20 de outubro.

Gravei o piloto ontem, hoje gravo a chamada e o primeiro programa.

Foi tudo muito rápido e ainda não houve tempo de 'anunciar' esse meu retorno de forma mais efusiva na própria emissora.

Vai ter música no programa? Sim! Vamos focalizar os momentos musicais da festa.

Tem alguns bem bacanas, outros estranhos, alguns bizarros, alguns constrangedores.

As novidades pra esse ano são boas.

Mas só posso adiantar que serão divulgadas durante as edições do meu programa.

Espero que vocês gostem.

Até breve!



Escrito por Thunderbird às 10:30:43
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


A Morte de Rogério Skylab

Estados Unidos da América aposentam seus ônibus espaciais e Rogério Tolomei Teixeira fecha seu laboratório estelar. Rogério Skylab, essa criatura adorável, será sacrificada por seu criador. O doutor Frankeinstein vai desligar o oxigênio da criança. Dez álbuns, desde 1999, o oxi do gênio tomou conta da bocada. Todo mundo lamenta, afinal a gente quer mais do Skylab! Pra quem não conhece, vai no site do artista e ouve as 23 músicas, todas da série que acaba no décimo disco, incluindo os especiais "Skygirls" e "Orquestra Zé Felipe e Skylab". Tem canções que eu canto junto com o maior prazer. Afinal, outro dia eu fui no show do Rappa e o que eles cantavam, não entendia nada. Nada! Nada!!! Eu vejo a Fátima Bernardes e me vem a música do Skylab. Quero dizer, ele carimbou a mulher de Willian Bonner. Glória Mariaaaaa!!! O gênio ainda afirma que desafina mais que o Herbert Viana sem tutano!? Rogério, seu iconoclasta lindo! Daí, o cara cita Rogério Sganzerla, Arrigo Barnabé, Caetano… Ouviram do Ipiranga, às margens plácidas, de um povo heróico, o brado retumbante: Tem cigarro aí? Skylab faz rir até José Serra! Mas é com os sambinhas deliciosos que me empolgo. "Mictório", "Tarde de sol no Rio de Janeiro" e minha predileta "A gente vai ficar surdo", um samba torto meio James Chance and the Contortions. Rogério "no wave" Skylab. Mas pra quem pensa que fica no samba, se engana. No "Skylab X", ele vem com "Está tudo por um triz", balada dissonante meio Jards Macalé/Lanny Gordin, sensacional. E segue na linha meio Walter Franco de 'Cabeça' , com "Eu roubei a gravata?", mencionando o episódio do rabino Henri Sobel. Em doze anos de Skylab, ele produziu seus álbuns, todos lançados de forma independente, conquistou a mídia, fanáticos seguidores e a mim, claro! Não curto essa estória do Tolomei matar o seu filho mais provocador. Ele, afinal, é encantador. Levanta qualquer serpente! Se ele está precisando de serpentina, confete, a gente faz um carnaval pra ele. Rogério, a gente gosta de você. Não mata o Skylab, não! Eu te ajudo a limpar o laboratório uma vez por semana. Fica, vai ter Skylab!



Escrito por Thunderbird às 11:05:54
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


De volta à MTV

Olá, amiguinhos!

Há algum tempo tenho pensado em voltar pra TV.

Desenvolvi alguns projetos e avaliei a possibilidade de colocá-los no ar.

Nesse período, a MTV voltou a priorizar a música em sua programação.

Nesse ano pudemos constatar maior visibilidade aos videoclipes na grade da emissora.

Essa mudança veio em boa hora, pois já sentia falta do "M" na "TV".

Surgiu um convite para meu retorno à casa e tenho o prazer de anunciar isso aqui no blog.

O programa deve estreiar em junho.

Nele, vou recuperar a história da emissora, contando um pouco dela a cada episódio.

Isso é um primeiro passo, mas esse primeiro programa terá uma continuidade, com o mesmo enfoque histórico.

Isso é tudo o que posso adiantar pra vocês.

Quando surgirem mais novidades, volto aqui pra informá-los.

Obrigado!



Escrito por Thunderbird às 12:42:29
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Aquela agitação toda!

Olá, amiguinhos deste blog.

A semana não está pra molengas.

O videoclipe novo dos Devotos ficou pronto.

Vai pra MTV na semana que vem.

Ficou bem legal, uma festa mesmo.

Giuliano Saade fez um belo trabalho, vcs verão no ar.

A coluna no Brasil 247 foi efetivada. ( http://www.brasil247.com.br/pt/247/cultura/1685/Maravilhas-da-terra-da-rainha.htm )

Agora, publico minha listas videoclípicas às segundas e quintas, pela manhã.

Aceito sugestões de temas; pode mandar a sua!

Ontem fizemos ensaio com os Tarântulas & Tarantinos.

Preparamos novidades pros próximos shows.

Músicas novas, arranjos e um video-release bacanudo pra ilustrar a divulgação do trabalho.

Na próxima segunda-feira começo a gravação de um novo disco dos Devotos no estúdio A Voz Do Brasil.

Esse disco terá produção musical de André Abujamra, o mestre do Mulheres Negras, Karnak e Maffaro.

Então, nos próximos dias, minha tarefa é terminar umas canções pro próximo disco.

Amanhã estarei na rádio ESPN/Eldorado, com um setlist de 15 músicas pro programa do Rodrigo Rodrigues.

Gente, me dá café. Tô precisando!

Espero as sugestões pras listas do Brasil 247.

Abraço!



Escrito por Thunderbird às 10:54:03
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Videoclipe novo e a estreia no Brasil247

O dia foi bem agitado.

Preparei a minha primeira incursão no site Brasil 247.

O site traz jornalismo investigativo, mas minha participação é na sessão de entretenimento.

Numa conversa com Leonardo Attuch, editor-chefe, decidimos que uma apresentação gradativa seria mais interessante.

Nas primeiras semanas, farei uma série de listas de clipes, músicas, filmes, etc.

Ainda tem a estreia do podcast, incluindo o programa "Vanguardas Paulistas", que gravei com Tatá Aeroplano.

Pensamos também num programa de TV.

Já tenho um projeto pronto, em parceria com Roberta Youssef (Login-TV Cultura).

Esse é o link da primeira coluna, onde recomendo 7 clipes bacanas:

http://www.brasil247.com.br/pt/247/cultura/1422/Sete-v%C3%ADdeos-que-voc%C3%AA-deve-assistir.htm

A insônia me trouxe até o notebook pra escrever esse texto.

E amanhã, gravamos o novo videoclipe de uma de minhas bandas, Devotos de Nossa Senhora Aparecida.

A música é uma versão de "I don't wanna grown up" de Tom Waits, que fiz há anos atrás.

Em 2009, estava gravando o último disco dos Devotos e convidei alguns amigos pra participações especiais.

Luiz Carlini, Hugo Hori, Lee Marcucci, Clarah Averbuck, Jupiter Maçã, Tatá Aeroplano, Guizado, Gaspa, Alberto Marcicano, foram alguns desses amigos músicos.

E liguei pra Pitty, convidando pra um dueto hillbilly em "Eu não quero crescer", minha versão da música de Waits.

Ela topou na hora, pegou um taxi, chegou no estúdio, entrou na sala de gravacão e surpreendeu a todos, em performance única.

Leu a letra e cantou lindamente, de primeira!

A música não entrou no disco, mas resolvi lançá-la agora como single.

Pra isso, um videoclipe é ideal.

O amigo Giuliano Saade topou dirigir o trabalho.

E esse trabalho começa hoje as 19 horas.

Chamei Hélio Flanders (Vanguart) pra participar do clipe.

Roberta Youssef também estará conosco.

Pitty, de novo, topou participação.

Tá tudo certo, mas essa insônia não está ajudando.

Preciso dormir um pouco.

Depois eu conto como foi.

Até lá, temos uma longa jornada pela frente.

E eu aqui, divagando.

Não esquece de ver a lista de clipes que publiquei no Brasil 247.

E pode sugerir algum pra próxima lista, se quiser.

Até breve!



Escrito por Thunderbird às 05:25:57
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Corrida da China de Fórmula 1

E a Fórmula 1 surpreendeu na madrugada de domingo.

Assisti aos treinos, pus o despertador e assisti a corrida.

Tipo teimoso, mesmo!

Todo mundo esperava uma vitória do Vettel, mas a estratégia de duas paradas foi um erro.

Erro da Red Bull e da Ferrari do Massa, uma pena.

De novo, ficou provado que as equipes têm ganhado as provas.

Faz parte do regulamento e, desde muito tempo, equipes são as donas dos resultados.

Mas o Hamilton fez tudo certo, convenhamos.

Vamos concordar que a corrida foi emocionante?

Sim, porque fazia tempo que não assistíamos uma prova cheia de surpresas.

O Hamilton mereceu a vitória, numa boa!

Depois daquele susto nos boxes, pensei que ele não teria chance.

E, graças à equipe, conseguiu sua primeira vitória no ano.

Carro bom, tática correta, piloto talentoso e atirado.

E a corrida teve seus momentos interessantes.

A parada do Button no box errado me fez cair na gargalhada, claro!

O Webber ter saido da décima-oitava posição e terminado em terceiro, foi de arrepiar.

Felipe Massa fez o que pode, mas a Ferrari precisa melhorar o carro, dizem os especialistas.

De novo a equipe. E a Ferrari, caramba!

Nem vou falar do Rubinho, que com o Lada do Gomes, faria corrida mais heróica e honrosa.

O importante é que vimos uma "corrida da china" mesmo.

Com 3 semanas pra aprimorar seus projetos, as equipes mais ricas poderão apresentar melhorias.

É o que se espera da Ferrari.

E, quem sabe, a gente possa ver o Massa no pódio.

Enquanto isso, sem Kers, o Vettel ainda lidera o campeonato.

E o gritinho "Justin Bieber" poderá nos assombrar de novo na Turquia.

Veremos...

 



Escrito por Thunderbird às 11:15:02
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Corrida da Malásia de Fórmula 1

Olá, amigos das corridas a motor.

Especifico, porque corrida, pra mim, é a ser São Silvestre, Maratona de Nova Iorque, essas coisas atingíveis, emocionantes das quais consigo participar.

Explico. Sou fã de automóveis.

Desde criança, meu pai sempre me mostrou a arte de dirigir, de cuidar do automóvel, de assistir a uma corrida de Fórmula 1 e entender o mínimo necessário para gostar dessa competição tão distante da minha realidade.

Nunca imaginei que um dia poderia ser piloto de corrida, nem por isso, deixei de assistir a todas as corridas que estivesse ao meu alcance.

Curto aquela parada de assistir aos treinos, arriscar palpites, torcer pelos meus preferidos.

A primeira prova do ano foi frustrante, claro.

O mesmo Vettel ganhou, o mesmo Alonso deixou Massa pra trás, o mesmo Rubinho se deu mal.

Mas, daí, vem a segunda e a gente renova a esperança de ver uma mudança no cenário.

E assisti aos treinos, madrugada a dentro, pra constatar que as coisas continuariam na mesma.

Os diretores inventam moda, forçam os carros a fazer mais pit-stops, pra tentar chacoalhar o marasmo de corridas sem ultrapassagens.

Não adiantou, né?

E, cada vez mais, o campeonato é de equipes e não de pilotos.

Sinto falta de um piloto arrojado, que se arrisca, desobedece, vai pra cima e, com o perdão da expressão, que se foda!

O Kobayashi parece ser o piloto mais atiradão, de vez em quando dea um show pra gente,mas preciso de mais que isso.

Alonso tentou uma manobra arriscada e espatifou o aerofólio dianteiro nos pneus do Hamilton.

Bruno Senna, que está mais pra quarto comentarista da Globo que pra piloto, exclama: "Foi barbeiragem!"

Fábio Seixas desfere contra-golpe imediatamente no Twitter:" Claro, o Alonso é só bi-campeão".

É difícil vibrar com o vilão da Massa, mas o cara, as vezes, também dá um showzinho.

Fiquei ali, tentando ver o lance que salvaria aquela corrida, mas não rolou.

Tive que aguentar o Galvão EMPOLGADÍSSIMO, festejando o fato que Massa terminou a corrida na frente do Alonso, como se fosse um pódio.

Tá tudo muito chato, isso é o que sobra.

Quero meu campeonato de pilotos de volta!

Não esperem que eu desista de assistir às corridas.

Mas preciso de algum estímulo pra acordar no meio (as vezes no fim) da madrugada, pra ver aqueles caras entrando nos boxes como se fossem clientes do Drive Thru do MacDonald's.

Alguém faça alguma coisa.

Isso é um pedido sincero e desesperado de um fã de Fórmula 1.

Obrigado.



Escrito por Thunderbird às 03:06:49
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Perguntas sobre a MTV

Coloque sua pergunta nos comentários.

Elas serão respondidas na terça-feira.

Abraço.



Escrito por Thunderbird às 23:02:35
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Fórmula 1

Fórmula 1, minha querida!
Olá, amiguinhos do automobilismo! Começou mais uma temporada de Fórmula 1, evento que me tira o sono e, às vezes, me dá muito sono. Claro que uma prova no meio da madrugada prejudica alguns fã do esporte a motor no Brasil. Mas nem é meu caso. Tenho costume de dormir tarde, sou músico e faço rock'n'roll. O circuito do Rock está muito habituado a shows a partir das 2 da manhã. Não que eu goste e prefira esse horário. Vai, então, uma crítica ao fato. Sempre achei que, se você se interessa por um show de Rock, o interesse é no show, não na exaustiva balada que antecede a apresentação. Mas isso é assunto pra outro texto.
Quando fui convidado pra escrever o primeiro dessa série de relatos sobre as corridas da temporada 2011 da F1, fiquei feliz com a ideia. A primeira corrida sempre traz novidades e surpresas. Tecnologias, estreia de pilotos, reviravoltas incríveis, surpresas e revelações. Mas não foi o que aconteceu. Quero dizer, claro que teve novidades, os pneus novos (tentando fazer com que haja mais paradas nos boxes), o tal Kers (que parece ter conquistado as equipes de vez), o aerofólio traseiro móvel (que não teve muita utilidade em Melbourne, em função da reta curta), estreia de novos pilotos promissores (isso mesmo, Flávio Gomes, estou apostando o seu dinheiro neles), Felipe Massa "do Brasiiiiiil" iniciando a temporada podendo dar uma surra no Alonso (calma, Gomes!), Rubinho como primeiro piloto de uma equipe tradicional (Gomes, prestenção! Se resmungar, é block no twitter!). Muitas possibilidades estavam ao alcance do espectador sofrido, que deixou a esposa, namorada, encafifada com o fato de ter sumido no meio da noite, pra ser surpreendido, jogado no sofá, com aquela cara de descontentamento no final da, digamos, jornada.
Não foi o meu caso. Eu estava em Bento Gonçalves, terra dos vinhos (no meu caso, sucos de uva), fazendo show com um dos meus projetos musicais preferidos, cercado de gente animada, cantando e dançando minhas versões em português de Chuck Berry. Estava apreensivo, porque o show começou as 2 da manhã e queria ver a largada. No meio do show, lembrei da corrida e o andamento da música até acelerou, tipo Kers, saca? Claro que perdi o começo da corrida. Depois do show, ainda tive que atender aos fãs, que correram ao camarim pros abraços, autógrafos e reivindicações de costume em relação à MTV. "Calma, pessoal! A MTV está retomando a música como prato principal e estou pensando numa possível volta à emissora." Foco! Foco, por favor!!! "Alguém viu a largada?" Silêncio constrangedor… Ninguém ligou a pergunta à corrida. Muitos se precipitaram e pensaram na nova programação da emissora musical. Cacildis, como diria Mussumzis! Só eu estava pensando em Massa? Alguns alegaram fome, mas gaúcho adora churrasco e sugeriram uma festa carnívora no dia seguinte. Só eu pensava que teria que assistir a representação da corrida com o sibilante Lito Cavalcanti? Sem problema, queria ver a corrida de qualquer jeito e, após uma viagem de avião com direito à um casal de turistas esbravejando palavrões em italiano, cheguei em São Paulo, ansioso pelo VT.
Sou fã de Fórmula 1 desde criança. Assisti aos campeonatos vitoriosos de Emerson Fittipaldi, Nelson Piquet e Ayrton Senna. Torci como louco por Rubens Barrichello, Felipe Massa e sempre curti a ideia de ter outros pilotos brasileiros no grid. Patriotada? Pode ser, sou fã, entende? Nem sei medir se um piloto é bom pacas, ou nasceu pra ser campeão. Já errei prognósticos muitas vezes. Sempre acreditei que Rubinho poderia ser campeão mundial. Mas o Schumacher… E quando ele tinha se livrado do alemão e tinha o melhor carro da temporada, aquele inglês inconveniente nos enganou a todos (tipo Gaston Gaudio em Roland-Garros, nem ele acreditava na própria conquista!). Felipe Massa sempre foi uma certeza pra mim. Arrojado, teimoso, aquele típico baixinho pentelho que não quer saber de dar chance pro adversário. Até que um (damned!) inglês tirou seu campeonato no última curva. Frustração!
Mas, sei lá, eu estava pronto pra festejar uma virada do Felipe, um renascimento do Rubinho. Frustração de novo! Felipe ficou atrás de Alonso, Rubinho nem terminou a corrida, Vettel ganhou, Hamilton chegou em segundo. Pelo menos o Petrov chegou em terceiro. Primeiro pódio russo. Só me faltava essa… ter que ficar feliz com um segundo piloto da Renault. Imaginei Robert Kubica pensando a mesma coisa.
No dia seguinte, vi declaração do Felipe Massa, dizendo que, com os pontos que herdou (ai, meu deus!), está no páreo. Nenhuma declaração de Rubinho. Na boa, amigos, fiquei feliz com o campeonato do Vettel na temporada anterior. Ele não precisava ter dado aquele showzinho no rádio, ok. Soou estranho aquela vozinha emo. Foi bom ver Alonso se dar mal. Aquela papagaiada toda, depois das marmeladas ferraristas me deixou indignado. Mas, na boa, não quero me contentar com as risadas que dei do momento "Restart" do alemão, do dedo de Deus nas partes pudendas traseiras do espanhol, da "quase possibilidade" do Massa, da insistência do Barrichello em terminar outra temporada. Quero mais, saca? Quero pelo menos uma ultrapassagem desconcertante do Rubinho em cima do Schumacher, quero o Massa fechando passagem pro Alonso, quero pódio de um dos dois, quero um campeão brasileiro, caceta!!! Sinceramente, invejo a serenidade de Fabio Seixas. Acho digno, certo, Mendes?
Eu assisto às corridas sempre. Mas, com essas "conquistas", posso convencer meus contratantes, a colocar a corrida de F1 num telão, após meu show, caramba!
Meu pai, que gravou em video-cassete todas as corridas do Senna, ficaria orgulhoso de me ver abrindo meu coração pra vocês, fãs de F1. Ele também era músico, fã das corridas e acreditava que o cansado pã-pã-pããã… musical que tocava quando um brasileiro ganhava uma corrida, era uma musiquinha agradável de se ouvir. Portanto, menos mandiopã, mais pã-pã-pããã, por favor!!!



Escrito por Thunderbird às 22:34:50
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


T&T's at StudioSP

Aconteceu o que eu já esperava.

O show do Tarântulas & Tarantinos foi mais uma etapa de um trabalho que se desenvolve com a união de músicos, amigos, parceiros de um mesmo ideal: tocar e se divertir com a música.

Esse show em especial, marcou a estreia de uma nova formação da banda.

Quincas Moreira agora faz parte do projeto.

Já havia tocado com a gente, quando nos apresentamos em Santo André no fim do ano passado.

Naquela ocasião, Felipe Maia, nosso baterista, tinha compromisso com Karina Buhr, em seu show de lançamento.

Quincas assumiu a bateria e se familiarizou com o repertório.

Ele já havia participado como convidado nos shows do Astronete e do Inferno Club, tocando trombone.

Desta vez, ele assumiu papel importante e definitivo nos teclados e sopros.

A banda cresceu em número e qualidade.

Assim, podemos explorar melhor as possibilidades de arranjos e harmonias.

E foi muito bom pra todos!

Grande estreia, Quincas!!!

Também contamos com as convidadas Juliana R (com uma voz doce e sofisticada) e Karima Giz (com a performance árabe/tarantinesca).

O público que lotou o Studio SP, pareceu ter gostado bastante.

Participou ativamente cantando, dançando e aplaudindo.

Essa é a melhor recompensa que poderíamos receber.

A casa, reinaugurada hoje (ontem), ofereceu bom equipamento, técnicos competentes e um clima excelente.

Parabéns ao Studio SP, que se mantém firme no cenário musical paulistano.

Após nossa apresentação, Vangbeats (que é a banda Vanguart tocando Beatles) fez outro show memorável.

Foi bonito de assistri e participar (toquei guitarra em "Drive my car").

Conheço o Vanguart desde que chegaram em São Paulo e dividimos o palco Espaço Camaleon, naquela vez com minha banda Pork-a-light.

A versão de "Dig a pony" que apresentaram me impressionou.

Mas hoje, eles alcançaram um nível musical de excelencia.

No próximo dia 26, voltamos ao mesmo local para um show especial.

Todos sabem da insistência no fechamento do Cine Belas Artes, localizado na Av. Consolação, último grande cinema da cidade.

Houve intensa mobilização da sociedade para tentar impedir esse sacrilégio.

Um abaixo-assinado está circulando no twitter e já reuniu 10.000 assinaturas.

Fomos convidados pra tocar no dia 26, onde a arrecadação será destinada para otimizar essa empreitada.

Neste dia, haverá discotecagem de Tatá Aeroplano (Cérebro Eletrônico/ Jumbo Elektro) e outros músicos.

Tarântulas & Tarantinos farão show à meia-noite.

Estão todos convidados pro evento.

Mais informações no site: www.studiosp.org

Aguardamos os amantes do cinema e das artes em geral pra uma festa, que esperamos culmine com a boa notícia do tombamento do Belas Artes, como patrimônio da cidade.

Pode ser que o proprietário do imóvel não mude de ideia, mas pelo menos a gente terá tentado alguma coisa.

Quem sabe a prefeitura de São Paulo tome uma atitude responsável e agilize esse processo de tombamento.

E não gostaria de ser o novo locatário do espaço onde hoje está o cinema.

Afinal, sua marca estará associada à mais uma derrota da cultura da cidade.

Será que eles já pensaram nisso?

De qualquer forma, estaremos lá.

E você está convidado pra festa.

Apareça!



Escrito por Thunderbird às 07:19:45
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
Selecione o video na lista abaixo
- Contos de Thunder
- Devotos de NSA - A namoradinha

Luiz Thunderbird formou os Devotos de NSA em 1986. Desde então, gravou 2 discos oficiais com a banda: “Devotos a quem?” (93) e “Rock’n’roll” (02).
Atualmente, faz parte das bandas Devotos de NSA, Pork-a-light, Los Beatles Forevis, Fuck Berry and the Followers, Sub Versões e Oldsmobile Special Edition.Na TV, Thunder estreiou na MTV em 1990. Passou pela Rede Globo em 94. Voltou pra MTV em 95 e foi pra Rede Manchete em 97. Em 2000, voltou pra MTV, onde atuou até 2003. Em rádio, Thunder apresentou o programa CV Zona na Costa Verde FM do Rio, em 95. Em 2003 apresentou o programa “Tapa Na Orelha” na 96FM. O “Tapa” migrou pra a Clipe FM e permaneceu no ar até 2006. Em 2006 Thunder apresentou o “Radiofone” me diversas emissoras do Brasil. Em 2007, criou, dirigiu, editou e apresentou o programa “Thundervox” em parceria com a produtora Code 7. Atualmente, produz o “THUNDERVIEW” em parceira com o site Showlivre.


 Devotos de NSA
 Pork-a-light
 Los Beatles Forevis
 Fuck Berry and the Followers

 Sub Versões
 Oldsmobile Special Edition



    O que é isto?